Muita gente fala que o terceiro disco de um artista é que define o andamento que sua carreira vai tomar. Alguns artistas explodem no primeiro disco e no terceiro, sua luz começa a ficar opaca. Com TRUE BLUE, terceiro disco de Madonna, a estrela dela se consolidou.

Lançado em 30 de Junho de 1986 e em alguns países, como o Brasil, em Julho , o disco provocou uma verdadeira revolução na carreira de Madonna, estabelecendo recordes d e vendas, firmando Madonna como a estrela pop de maior sucesso da época, iniciando uma série de mudanças de visual e de estilo musical. TRUE BLUE foi produzido por Madonna e por seus dois amigos Patrick Leonard e Stephen Bray e a ousadia do disco começava justamente ai: Quem garantiria que um disco de uma cantora jovem que não fosse produzido por produtores famosos não seria um fracasso. Madonna mostrou com TRUE BLUE, o quanto começava a ficar poderosa.

Composto por nove faixas, o disco foi dedicado a seu então Marido Sean Penn, “O cara mais legal do Universo”, diria Madonna no encarte do disco. Das nove faixas, temos 5 singles que chegaram aos primeiros lugares das paradas. O primeiro single, LIVE TO TELL apareceu antes na trilah sonora de um filme estrelado por Sean Penn, AT CLOSE RANGE e não se rendeu ao risoc de, por ser uma música lenta, atrapalhar o sucesso do álbum. Será que , uma cantora de pop dançante se daria bem ao lançar uma canção romântica como primeiro single? LIVE TO TELL não só provou que sim, como alcançou o 1º posto da parada musical mais importante do mundo.

Seu single seguinte, PAPA DON´T PREACH também mostrava que Madonna estava amadurecendo ao cantar sobre gravidez adolescente e ainda assim, conseguir também chegar ao número 1. TRUE BLUE a faixa título, foi escrita para Sean Penn e chegou ao número 3. A escalada de hits continuou com OPEN YOUR HEART na primeira posição e LA ISLA BONITA que estorou no mundo inteiro e mesmo estando “apenas” no numero 4, é reconhecida como um dos maiores hits da rainha, título que aliás, deve ter começado com este disco

A capa de TRUE BLUE é linda. Madonna aparece clean e icônica, numa pose cinematográfica, marcante e inesquecível. Minha capa de disco favorita! Nas primeiras prensagens, o disco nem trazia o nome de Madonna na capa, só mesmo a foto feita por Herb Ritts. Nela, Madonna mostrava sua decisão em mudar e se mostrar madura. Abandonou de vez a maquiagem e visual carregado que se tornaram marcas registradas suas, em prol d eum look mais platinado e glamouroso e ainda muito sexy. Corajosa, com esta mudança, definiu uma de suas características mais conhecidas e comentadas: Ser camaleônica.

TRUE BLUE é um disco definitivo na música pop e na carreira de Madonna. Um disco que ao se ouvir, dá pra se sentir a felicidade em que Madonna estava naquele momento. Apesar dos temas mais maduros, Madonna, mesmo mais séria, ainda era divertida e magnética. Com certeza, este foi o disco que cravou de vez o nome de MADONNA na estatosfera pop!

Hoje teremos alguns reposts de materiais relacionados a este disco e mais uma postagem inédita. Estejam aqui!

TRUE BLUE

Lançamento: 30 de Junho de 1986

Produção: Madonna, Patrick leonard, Steve Bray

Faixas: PAPA DON´T PREACH - OPEN YOUR HEART - WHITE HEAT - LIVE TO TELL - WHERE´S THE PARTY - TRUE BLUE - LA ISLA BONITA - JIMMY KIMMY - LOVE MAKES THE WORLD GO ROUND.