Oi gente!

Hoje não vamos falar de Madonna nesse post...

Hoje faz uma semana que o cantor Prince faleceu e assim como é normal quando todo artista que a gente admira falece, a gente passa a curtir um "luto", volta a ouvir tudo que temos de material dele, de modo a honrar sua obra.

No meu caso, aconteceu isso. Desde o dia 21, tenho ouvido bastante seus discos e vendo suas apresentações, constatando o quanto, excentricidades a parte, o Prince era genial. No meu Instagram eu fiz um post ontem sobre como "mais ou menos" aconteceu meu primeiro encontro com ele. O mais ou menos ai fica por conta do "resumo" que tive que fazer da historia porque não quis fazer um texto muito grande sobre o assunto. O fato é que sempre fui fã de Prince, admirador e respeitador de sua obra. Não acho que preciso ter tooooodos os discos e dvds que o cara lançou pra ser fã dele. Por exemplo; eu mesmo tenho só 10 álbuns dele: FOR YOU ( 1978), DIRTY MIND (1980), 1999 ( 1982), PURPLE RAIN ( 1984), AROUND THE WORLD IN A DAY (1985), PARADE ( 1986), LOVESEXY (1988), DIAMONDS AND PEARLS ( 1991), COME ( 1993) e THE GOLD EXPERIENCE ( 1994) e duas coletaneas THE HITS 1 & 2, além do Dvd THE HITS. Não é muito se pensarmos que Prince lançou 39 discos. Obviamente, algumas coisas que o cara fez são descartaveis e não acrescentam nada a sua genialidade, mas isso não importa agora.

Quando LIKE A PRAYER foi lançado, ou melhor, quando eu ganhei o Lp no meu aniversário em 1989, eu já sabia quem era Prince e já me sentia atraido por sua imagem e música. Ainda não tinha nenhum disco dele, mas faltaria pouco pra isso acontecer ( leia o post do Instagram que coloquei no link no paragrafo acima pra saber mais sobre isso). Mas LOVE SONG estava lá no vinil de LIKE A PRAYER pra me deixar mais próximo do Prince. Para mim, é uma canção mais dele do que dela. Conceitual e delicada ao mesmo tempo, mostra uma Madonna se arriscando num arranjo nada comercial e muito pouco pop. LOVE SONG nem consta entre as favoritas de muitos fãs, mas é uma música que tem seu merito acima de tudo por mostrar esse lado "artistico" da Madonna antes pouco explorado. Se LIKE A PRAYER foi considerado o "mais perto da arte que o Pop está", acredito que os "riscos" que o disco correu são responsáveis por isso.

Prince genial até para se sabotar. O cara sabia que sua "liberdade" artistica não existia com a Warner. Ironicamente, quando Prince lançou seu primeiro disco em 1978, o disco não vendeu bem, mas mostrou um artista talentoso e estupidamente competente para um jovem de 19 anos. A gravadora deve ter ficado impressionada com aquele garoto cantando, tocando todos os instrumentos nas faixas, compondo e produzindo tudo sozinho e por isso deu a ele um certo controle sobre seus trabalhos, ainda que eles só começassem a ter destaque comercial alguns anos depois. Com o disco 1999, lançado em 1982, Prince apontou sua musica pro futuro e caiu no gosto geral, fazendo com que o álbum fosse o seu primeiro numero 1 nas tabelas e fez também com que a Warner concedesse certas regalias ao cantor, como por exemplo só lançar seu proximo disco se um filme o acompanhasse. E nascia PURPLE RAIN. Com o sucesso comercial, Prince começou a ser cobrado pela gravadora e essa pressão as vezes fazia com que sua genialidade fosse sufocada e nem tudo saia perfeito.

Anos depois, cansado de se sentir boicotado, Prince decidiu lançar varios álbuns fracos só para cumprir contrato e fazer com que a gravadora perdesse o interesse em manter o artista em seu catálogo. Conseguindo sua "alforria", Prince voltou a produzir material de qualidade, mas precisava recuperar seu publico, que foi se afastando a medida que suas excentricidades aumentavam.

Enfim, como sempre acontece, muita gente descobre que era fã de um artista quando ele morre não é mesmo? rsrs. Não é o meu caso, graças a Deus, mas há uma certa vantagem nisso, pois as pessoas perdem um tempo para conhecer melhor o artista. Madonna sempre falou que era fã do Prince e deve ter sido dificil pra ela perder Bowie e Prince, dois de seus idolos, no mesmo ano.

LOVE SONG não seria classificado por mim como uma obra de destaque de Prince, mas foi feita e lançada num perído  muito bom da carreira dos dois. Este single traz dez versões da faixa e entre os remixes, temos trabalhos de Donny, Idaho, Lukesavant, Barbous e outros nomes.

LOVE SONG - Twenty5&More 2015 Edition


Estou ainda curtindo meu luto, ouvindo suas música e vendo suas apresentações. Minha forma de homenagear esse cara aqui no blog não poderia ser outra senão repostando o single que montei e lancei ano passado com a parceria de dois dos meus idolos. Curiosamente eu comentei no último post que fiz com esse single que LOVE SONG aparecia poucas vezes aqui no blog e Infelizmente ela volta ao blog num momento muito triste.

=(


Viva a Prince!